img-responsiva

Devocional • Plenitude da Bênção

A Obtenção da Plenitude 
...da Bênção de Cristo


"E bem sei que, ao visitar-vos, irei na plenitude da bênção de Cristo" (Romanos 15:29). Paulo escreveu estas palavras aos cristãos em Roma. Ele estava dizendo: "Não tenho dúvidas de que ao encontrá-los, será na medida maior da bênção de Cristo". As palavras do apóstolo aqui implicam em algo que todo crente precisa saber. Ou seja, que há vários graus, ou medidas, da bênção de Cristo. Alguns crentes obtêm a medida máxima dessa bênção, que é o objetivo. Todos nós fomos feitos para entrar na amplitude maior das bênçãos do Senhor. Contudo, alguns cristãos entram em apenas uma pequena medida da bênção de Cristo. Em sua carta aos efésios, Paulo insiste em que todos persigam a medida máxima desta bênção: "E a graça foi concedida a cada um de nós segundo a proporção do dom de Cristo... até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo... e conhecer o amor de Cristo, que excede todo entendimento, para que sejais tomados de toda a plenitude de Deus" (Efésios 4:7, 13, 3:19). Preste atenção à palavra "plenitude" nestas passagens. A palavra em grego que Paulo usa aqui quer dizer "completar a tarefa de encher ao máximo". Esta é a tarefa que Deus nos deu: perseguir a plenitude da bênção de Cristo em nossas vidas. Paulo desenvolve isso, dizendo, "há... um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos" (Efésios 4:4-6). Em resumo, Deus o Pai, Filho e Espírito Santo habitam todos os Seus filhos. Jesus prometeu: "Viremos e faremos habitação em ti" (v. João 14:23). Paulo está deixando claro que todos nós temos o mesmo acesso ao Senhor. Logo, todos nós temos igual oportunidade de obter Sua bênção crescente. Na verdade, nossas vidas deveriam continuamente aumentar naquilo que Paulo denomina "a bênção de Cristo".

Veja a incrível medida da bênção de Cristo na vida de Paulo. Esse homem recebeu revelações pessoalmente de Jesus. Ele registra que Cristo revelou-se nele. É claro, Paulo sabia que não havia alcançado a perfeição; mas também sabia, sem dúvida, que não havia nada em sua vida que estivesse atrapalhando o fluir da bênção de Cristo. É por isso que Paulo podia dizer: "...bem sei que, ao visitar-vos, irei na plenitude da bênção de Cristo" (Romanos 15:29). Ele tinha uma confiança santa no seu caminhar com Cristo. Ele sustenta: "Por isso, também me esforço por ter sempre consciência pura diante de Deus e dos homens" (Atos 24:16). Essencialmente Paulo está dizendo: "A minha vida é um livro aberto diante do Senhor. Não tenho pecado escondido no coração, e Ele não tem discussão comigo. E Sua bênção para comigo é um fluir contínuo de revelação. Então, quando prego, vocês não estão ouvindo a voz dos homens; não lhes trago uma mensagem morta cheia de teologia erudita. O que ouvem são palavras vindas do coração do próprio Deus, dirigidas a vocês".

Veja, a plenitude da bênção de Cristo tem pouco a ver com posses materiais. Claro que toda saúde e todos os bens terrenos devam ser vistos como bênção vinda das graciosas mãos de Deus. Porém Paulo está falando aqui de uma bênção muito maior. A palavra que ele usa em grego para bênção significa "aprovação de Deus", ou "o muito bem" de Deus. Em resumo, bênção de Cristo quer dizer ter uma vida que agrade a Deus. É um conhecimento interior vindo do Espírito Santo de que ao olhar para a sua vida, Deus diz: "Estou satisfeito contigo, meu filho, minha filha. Nada entre nós impede nossa comunhão e relacionamento".

O escritor aos Hebreus resume a plenitude da bênção de Cristo desta maneira: "Ora, o Deus da paz, que tornou a trazer dentre os mortos a Jesus, nosso Senhor, o grande Pastor das ovelhas, pelo sangue da eterna aliança, vos aperfeiçoe em todo o bem, para cumprirdes a sua vontade, operando em vós o que é agradável diante dele, por Jesus Cristo, a quem seja a glória para todo o sempre. Amém" (Hebreus 13:20-21). Amo ficar perto de pessoas que vivam esse tipo de vida em Cristo. Elas têm em torno de si o aroma de haverem estado com Jesus. Como Paulo, estes santos têm uma insatisfação divina por essa vida, um desejo ardente de estar na presença de Cristo, uma fome de obter mais e mais intimidade com Ele. Elas falam muito de Jesus, e transbordam Seu amor e Sua santidade.

Tais pessoas gozam a vida, mas evitam toda conversa tola. Elas vivem inteiramente separadas das coisas deste mundo. E o favor de Deus é evidente em suas vidas e nas suas famílias. Não me entenda mal: esses crentes sofrem como todo mundo. Enfrentam períodos de terríveis lutas e provações. Mas, como Paulo, apesar de poderem estar abatidos, não estão destruídos. E nunca desistem. Estão determinados a terminarem seu caminhar de fé e ministério de uma maneira agradável a Deus. Que você também venha a desfrutar da plenitude da bênção de Cristo Jesus! Em nome de Jesus. - Apóstolo Fernando



© 2018 Apóstolo Fernando

Postagens relacionadas:

Testemunho • Cura divina

WhatsApp • Apóstolo Fernando

img-responsiva